Que/m te tira o sono?

Eu vim ter consigo porque não não me lembro quando tive uma noite inteira de um bom descanso. Não consigo adormecer e quando acontece pelas 03h30 da manhã. Ouço qualquer ruído: ou é a máquina de lavar dos vizinhos ou é tosse de alguém ou é um choro de bebé… É assim todas as noites. Não durmo e finalmente quando consigo adormecer e caio num sono profundo perto das 06h00, toca o despertador! Acordo sem ter descansado e isto acontece há mais de 2 anos…

Já fui ao médico, receitou-me comprimidos. No início ajudou, depois andava completamente drogado. Alguns colegas começaram a gozar: “o que andas a fazer a noite?”. Os comprimidos não foram feitos para mim. Eu preciso ter a mente desperta para a função que tenho na empresa. 

Doutora, já acompanhou pessoas que sofrem de insónias (não sei qual o termo apropriado)?

Estou a ouvir e apontar vagas palavras, apenas observo o corpo tenso, acelerado, ansioso e com leves tremores. A minha respiração ficou tensa, o corpo contraiu e a certa altura tinha o punho cerrado. Enquanto psicoterapeuta somática estou atenta ao meu corpo, à minha respiração, às sensações, às emoções que me visitam enquanto estou com o cliente. O corpo do psicoterapeuta é o maior e melhor instrumento de trabalho.

– Disse-me que está a sentir-se assim há mais de 2 anos. O que aconteceu há 2 anos atrás?

– Nada, não aconteceu nada… A vida está à de sempre. É tudo igual, trabalho-casa, casa-trabalho.

-Consegue descrever-me um pouco da sua história, vida pessoal na altura que tinha um excelente sono ou quando conseguia ter uma boa noite de descanso?

O cliente respirou profundamente e permitiu-se encostar no cadeirão. O seu peito abriu um pouco e as pernas relaxaram ligeiramente.

– Bem, à memória que me veio assim que fez essa pergunta foi a lembrança de umas férias no Algarve. Eu tinha sido promovido na altura e finalmente tínhamos ido de férias. Foram umas férias em família e finalmente consegui passar tempo com as minhas filhas. Eu adoro as minhas filhas, elas são muito lindas. 

Consegui sentir um nó na garganta e senti desconforto. 

– Qual é a idade das suas filhas? 

– 6 e 8 anos.

– Entendo que tem uma vida profissional muito ocupada. Sente que passa pouco tempo com elas?

– Bem, isso é um tema um pouco delicado e é muito para contar e explicar. Divorciamo-nos e é uma situação difícil, só vejo as minhas filhas um fim de semana de 15 em 15 dias. Ela foi viver para o norte, para a casa dos pais e, enfim… É complicado. Não quero falar sobre isso, essa mulher infernizou-me a vida e ainda continua a infernizar. 

Os braços cruzaram-se, a coluna ergueu-se e o olhar dele penetrou a minha alma.

– Claro, aqui pode falar sobre o que quiser e não é obrigado a partilhar aquilo que não quer. Partilha apenas o que lhe é possível partilhar.

O olhar suavizou mas sentia que estava a caminhar em território minado e que devia ter muito cuidado com as palavras (confesso que o meu lado “perverso” adora essa adrenalina). 

– Quantas horas acha que precisa dormir para sentir-se bem e com energia?

– Eu nunca fui de dormir muitas horas, para mim 6 horas de sono de seguida seria ótimo, não precisava dormir mais. O problema é que nem 4 horas de sono tenho, quanto mais 6 e de seguida. Já desisti dessa ideia. Eu sei que não pode fazer muito por mim mas se puder pelo menos dar-me umas dicas, não sei, uns exercícios, sei lá, qualquer coisa para eu conseguir pelo menos adormecer para mim já seria bom. Mas eu não vim cá com ilusões. Eu sei que você não tem comprimidos mágicos mas qualquer coisa, não sei…

– Bom, se você quer umas dicas para adormecer e ter um sono profundo eu posso indicar-lhe desligar todos os ecrãs pelo menos 30 minutos antes de ir para a cama. Desligar as luzes fortes e deixar acessos apenas candeeiros de presença e luzes confortantes e de baixa intensidade.

Deve existir uma rotina antes de adormecer. Todos os dias vai preparar-se para a noite tal como se prepara de manhã para o dia. É aconselhável reduzir ao máximo todas as bebidas estimulantes: cafés, chás, álcool e substituir por infusões. Existe uma variedade enorme de infusões indicadas para esse efeito nas lojas de produtos naturais e nas parafarmácias. Deve evitar jantares pesados e picantes, opte por refeições leves e em menos quantidade. O exercício também faz bem e caminhadas ao ar livre durante a tarde. 

Mas na realidade Bruno, você é um homem inteligente e já leu isso tudo na internet e noutras fontes e já sabe de cor essa informação toda e já tentou fazer isso tudo e não resultou. Já sabe que isso não o ajuda e veio aqui com esperança  de alguma coisa, mas ao mesmo tempo espera validar aquilo que já sabe.  Sim, eu já acompanhei pessoas com distúrbios de sono, insónias e excesso de sono, para responder à sua pergunta no início da sessão. Algumas conseguiram recuperar o sono, outras entenderam o porquê e cuidam quando isso acontece. A dificuldade em dormir ou o desejo de dormir sempre pode ser um mecanismo de defesa, uma fuga, uma desconexão do mundo, o medo de morrer, etc. O que eu posso oferecer-lhe aqui é olharmos para isso os dois e entendermos a raiz da questão, da sua questão, da sua dificuldade em ter um sono profundo. Eu quero saber e quero ajuda-lo entender o que lhe tira o sono ou quem lhe tira o sono. Você sabe Bruno. 

– O que te tira o sono Bruno? Quem te tira o sono Bruno?

O maxilar cerrou e as lagrimas vieram aos olhos.

– Eu não acredito que seja pai de fim de semana… Nem sequer são todos os fins de semana.

Respiro e sei que a jornada de reabilitação do sono e da alma começou.

“Essa história é baseada na realidade e foi escrita para servir de exemplo para outras pessoas que podem estar a sofrer e apelar para procurarem ajuda especializada. O nome e alguns factos foram modificados para preservar a identidade da pessoa”

Tatiana Chiochiu | Psicoterapeuta
Sobre a Autoria do Artigo: Tatiana Chiochiu | Psicoterapeuta

Psicoterapeuta Certificada Internacionalmente pela EAP – European Association for Psychotherapy. Psicoterapeuta Somática em Biossíntese, pelo CPSB – Centro de Psicoterapia Somática, de Lisboa.
Especialização Avançada em Psicossomática e Epigenética pelo CPSB. Formação contínua na área de psicoterapia, psicoterapia corporal, psicologia, terapias complementares e holísticas, teatro entre outras.
Desenvolve workshops de autoconhecimento e desenvolvimento pessoal.
Atende em consultório particular individualmente, grupos e casais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *