O que é a Psicoterapia Somática?

A melhor forma de entender o significado de algo é procurar a origem das palavras. A palavra Soma vem do grego e significa “corpo”, naturalmente que Somático “relativo ao Corpo” e tem a mesma origem.

Quando começo a explicar isto a alguém no consultório ou a quem demonstra curiosidade, por vezes a pessoa entende que isto não é bem uma psicoterapia, o que de todo não é verdade.

A Psicoterapia Somática integra no seu trabalho e na sua visão sobre o ser humano, a parte corporal, o corpo. O “corpo” nunca é olhado de forma separada. O corpo é a pessoa inteira. As suas ideias, a forma de pensar, as imagens criadas, as crenças e toda a sua parte mental é conectada ao corpo. A Psicoterapia Somática não separa o Corpo da mente, mas procura reconectar essas 2 partes fundamentais para que se alcance o bem-estar físico e emocional.

Cada vez mais a Psicoterapia Somática está a ser estudada e aprofundada a nível mundial. As principais correntes dentro das psicoterapias corporais são: A Psicoterapia Biodinâmica, a Bioenergética e a Psicoterapia Somática em Biossíntese. Estas 3 correntes ou linhas de desenvolvimento nascem a partir do trabalho desenvolvido pelo Wilhelm Reich. Ele foi o primeiro que integrou o corpo no seu trabalho psicanalítico e propôs uma nova visão sobre o trabalho psicoterapêutico.

O corpo é a expressão do inconsciente, das emoções reprimidas, das vivências e da história de cada um. As posturas corporais são adquiridas conjuntamente com as posturas comportamentais de ser e estar no mundo. Cada corpo conta uma história. As suas dores, doenças, tensões musculares são símbolos do inconsciente, das emoções reprimidas, não vividas.

A Psicoterapia Somática procura entender e auxiliar a pessoa através das técnicas de respiração, movimento, toque, expressão sonora, para que a pessoa possa libertar essas tensões e possa aprender a ouvir o seu corpo.

Quando trabalho no consultório e é possível a pessoa reconectar-se com o seu corpo através das dinâmicas psicoterapêuticas, gosto muito de dizer no fim “agora o seu corpo é o seu amigo”. Não é lindo isto? Porque realmente é raro pararmos e refletirmos que todos nós temos um corpo que nos acompanha, que acompanha as nossas vivencias, que nele e através dele vivenciamos as nossas emoções, sensações, sentimentos e pensamentos. Tantas vezes maltratamos o corpo e depois ainda nos zangamos com ele. Porquê eu? Porque me sinto assim? Porque é que esta dor no pé, na mão não passa? Pois, não vai passar até a dor interna não ser entendida, aceite, acolhida e cuidada. Isto é um mero exemplo da complexidade da relação mente-corpo, psique e soma.

A Psicoterapia Somática tem esta visão holística e integradora do ser humano, do seu meio e do mundo em geral. A Psicoterapia Somática utiliza técnicas físicas que proporcionam um entendimento mais amplo do ser humano. O corpo é a maior e a melhor ferramenta do psicoterapeuta somático. O corpo do próprio psicoterapeuta também. Quando estamos conectados com a pessoa que acompanhamos é possível ressoar com as sensações corporais dessa pessoa. Isto ajuda entender, sentir e procurar em conjunto uma solução possível. Outras vezes, o corpo do psicoterapeuta somático é um tradutor das sensações quado a pessoa tem dificuldades de sentir o seu próprio corpo.  Muitas vezes as pessoas entendem a origem dos seus problemas, mas não conseguem ultrapassar eventos traumáticos, comportamentos autodestrutivos, pensamentos negativos etc. Porque o verbal, o diálogo, não resolve tudo. O nosso corpo tem uma linguagem diferente. O nosso corpo também guarda memórias. Quando você se lembra do toque carinhoso da sua mãe/pai, da memória de uma mão que lhe acariciava o rosto, do cabelo, não sente no presente uma sensação de bem-estar no seu corpo só de pensar nisso? E saudade? Não sente também? Tal e qual o nosso corpo se lembra de toques invasivos, abusos, maus tratos, olhares de desprezo. Quando não cuidamos destas memórias difíceis, elas vão influenciar o nosso presente. A maioria das vezes as pessoas não se apercebem disso e carregam bagagens emocionais no presente que acabam por dificultar as suas vidas e estragar as suas relações ou nem sequer permitir criar relações genuínas.

É claro que ninguém pode voltar ao passado e mudar a sua história, mas é possível criar uma história diferente no presente. A nossa visão pode mudar. O nosso olhar pode mudar e o mais importante sempre é o nosso olhar sobre nós mesmos.

Tatiana Chiochiu | Psicoterapeuta
Sobre a Autoria do Artigo: Tatiana Chiochiu | Psicoterapeuta

Psicoterapeuta Certificada Internacionalmente pela EAP – European Association for Psychotherapy. Psicoterapeuta Somática em Biossíntese, pelo CPSB – Centro de Psicoterapia Somática, de Lisboa.
Especialização Avançada em Psicossomática e Epigenética pelo CPSB. Formação contínua na área de psicoterapia, psicoterapia corporal, psicologia, terapias complementares e holísticas, teatro entre outras.
Desenvolve workshops de autoconhecimento e desenvolvimento pessoal.
Atende em consultório particular individualmente, grupos e casais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *